segunda-feira, 24 de agosto de 2009

CHURRASCO EM FAMÍLIA

O Grupo Escoteiro Padre Baron está promovendo um churrasco para reunir a família escoteira e também angariar fundos para fazer frente às despesas necessárias do Grupo. Será no dia 27 de setembro (um domingo), na nossa Sede. Esperamos poder contar com a presença de todos os pais. Gostaríamos que os pais incentivassem e ajudassem os seus filhos a vender as cartelas. Ofereçam primeiramente aos familiares (avós, tios, padrinhos) e também aos amigos e vizinhos. Teremos o tradicional churrasco ao preço de R$15,00 (filé duplo com pão e salada). Galeto ao preço de R$6,00 (3 coxas inteiras de frango com pão e salada). Também haverá espetinho a R$2,00. As cartelas de churrasco e galeto já estão à disposição para compra na Sede e os espetinhos serão vendidos na hora. Aqueles que desejarem levar cartelas para vender, basta ir até a secretaria do Grupo. Estamos comunicando com bastante antecedência para que você não agende outro compromisso além desse. Esta é a oportunidade de vocês, pais nos conhecerem melhor. Afinal temos os mesmos objetivos que você. A educação do seu filho. Vamos fazer um domingo diferente! Um domingo especial para a família e com a família. O churrasco é beneficente, e a renda será revertida ao Grupo Escoteiro, que é uma entidade educacional, filantrópica e sem fins lucrativos. Assim você poderá vender a todos quantos quiserem e puderem. Para aqueles que não são da família e quiserem comprar e não participar do encontro, poderão levar o churrasco para casa.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

ALGUNS VELHOS DITADOS ATUALIZADOS

01- "É dando que se ... engravida."
02- "Quem ri por último ... é retardado."
03- "Alegria de pobre ... é impossível."
04- "Quem com ferro fere ... não sabe como dói."
05- "Em casa de ferreiro ... só tem ferro."
06- "Quem tem boca ... fala. Quem tem grana é que vai a Roma!"
07- "Gato escaldado ... morre, porra!"
08- "Quem espera ... fica de saco cheio."
09- "Quando um não quer ... o outro insiste."
10- "Os últimos serão ... os desclassificados."
11- "Há males que vêm para ... fuder com tudo mesmo!"
12- "Se Maomé não vai à montanha ... é porque ele se mandou pra praia."
13- "A esperança ... e a sogra são as últimas que morrem."
14- "Quem dá aos pobres ... cria o filho sozinha."
15- "Depois da tempestade vem a .... gripe."
16- "Devagar ... nunca se chega."
17- "Antes tarde do que ... mais tarde."
18- "Em terra de cego quem tem um olho é ... caolho."
19- "Quem cedo madruga ... fica com sono o dia inteiro."
20- " Pau que nasce torto ... mija no chão."

domingo, 9 de agosto de 2009

SEMPRE ALERTA!


Ontem foi um dia especial para mim. Fiz minha renovação de Promessa Escoteira. Depois de 27 anos, quando iniciei na vida escoteira, novamente prometi "pela minha honra fazer o melhor possível, para cumprir meus deveres para com Deus e minha Pátria, ajudar o próximo em toda e qualquer ocasião, obedecer a lei escoteira e servir à União dos Escoteiros do Brasil".

Foi emocionante.

Sempre Alerta para servir!!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

O REI DO POP E O CORDEL


Qual não foi minha surpresa ao abrir uma página de notícias na internet e me deparar com algo, no mínimo, surreal.

Uma dupla de cordelistas nordestinos publicou um cordel contando a história de Michael Jackson no momento em que este chega ao céu. Dos poucos versos divulgados no site, percebe-se que é material de primeira, que só a diversificada cultura brasileira pode criar. Uma pena que tais obras de arte estejam restritas somente àquela região do nosso amado Brasil. Mas fica aqui a dica. Se alguém conhece alguém que more lá por cima, bem que poderia encomendar uma dessas pérolas para a turma aqui de baixo.

A seguir, os versos publicados. Deleitem-se!!

Poeta tem sinal verde
Pra voar com liberdade
Andar no tempo, sonhar,
Falar da realidade,
Fazer o leitor sorrir,
Contar ‘causo’, divertir
Chorar ou sentir saudade.

De sábado para domingo,
Eu fui dormir sossegado:
Sonhei que estava voando
Em um maquinismo alado,
Tudo que vi registrei
E ao despertar encontrei
Pena e papel do meu lado.

Eu sonhei que o rei do pop,
Logo após bater as botas,
Foi direto para o céu,
Fazendo muitas marmotas,
Cantando muito agitado
Feliz, tinha se livrado
De dívida, banco e agiotas.

Acordei bastante eufórico,
Sentei na rede e então
Pensei em Deus, respirei,
Fiz uma meditação:
Limpei a mente confusa
Foi quando eu vi minha musa
Me trazendo a inspiração.

Um pássaro veio cantando,
Logo ao surgir da aurora,
Cada detalhe do sonho
Eu recordei sem demora,
E como bom menestrel
Peguei a pena e o papel
E escrevi na mesma hora:

Michael Jackson lá no céu
Chegou bastante apressado,
Dizendo para São Pedro:
- Estou demais atrasado
Eu quero até me esconder
Porque não pude fazer
O que tinha programado!

Tinha uma agenda de shows
Com lotação esgotada,
Para pagar uma dívida
Há muito tempo atrasada,
Mas eu confesso, não sei,
Porque logo me livrei
Daquela vida agitada!

Eu queria dançar mais
Sabe o senhor, não empaco,
Gostava de requebrar,
Pois eu sou bom nesse taco
Dançando eu faço munganga,
Às vezes visto uma tanga
Para prender o meu saco!

(...)

As estrofes acima foram escritas assim que as televisões do mundo inteiro anunciaram a morte do rei do pop. Vale ressaltar que o folheto de cordel, de autoria de João Gomes e Klévisson Viana, mantém o bom gosto acima de tudo. Um personagem da cultura de massas envolvido num episódio típico dos autos tradicionais, como só a literatura de folhetos do Nordeste pode mostrar.